Mensagens

Share

A PRESENÇA DE JESUS

“Depois de terem remado cerca de cinco ou seis quilômetros, viram Jesus aproximando-se do barco, andando sobre o mar, e ficaram aterrorizados. Mas ele lhes disse: ‘Sou eu! Não tenham medo!’”. João 6.19-20 (NVI)

Em todas as nossas lutas, Jesus está velando por nós. Nem sempre faz com que as coisas sejam mais fáceis, mas deixa que travemos nossas batalhas e nos esforcemos para alcançar a vitória, mantendo permanentemente Seus olhos amorosos sobre nós. Regozijemo-nos neste dia, porque Jesus faz com que uma das grandes bênçãos da vida cristã seja que não há nada que devamos fazer completamente sozinhos e desamparados. A presença de Jesus ao nosso lado faz a viagem mais longa e acidentada parecer curta, torna vitorioso o combate mais renhido, e sempre nos leva em paz ao nosso destino!

0
0

VIDA NOVA

“Continue o injusto fazendo injustiça, continue o imundo ainda sendo imundo; o justo continue na prática da justiça, e o santo continue a santificar-se”. Apocalipse 22.11 (ARA)

Em breve Cristo voltará, e como nos encontrará? Estará o nosso “…coração confirmado em santidade, isento de culpa, na presença de nosso Deus e Pai, na vinda de nosso Senhor Jesus…”, como Paulo exorta em 1 Tessalonicenses 3.13? Que hoje, e em cada dia de nossa peregrinação, estejamos alertas porque haverá um momento inevitável para cada um de nós, em que será tarde demais para mudar. Cristo diz que cada homem pode agir de acordo com a sua própria vontade, pois Ele não obriga a ninguém a fazer o que não quer, porém, se decidir entregar-Lhe a vida, através do novo nascimento Ele a fará completamente nova!

0
0

DILEMA

“…deem a César o que é de César e a Deus o que é de Deus”. Mateus 22.21 (NVI)

A incomparável sabedoria de Jesus aqui se manifesta mais uma vez, e ao resolver um dilema crítico colocado maliciosamente pelos judeus, estabeleceu um princípio de vida muito importante para o qual devemos hoje e sempre atentar: todo cristão verdadeiro é portador de dupla cidadania, obrigado a ser bom habitante do país onde vive e bom cidadão dos céus. Consideremos, no entanto que, se devemos respeito ao governo da nação, a nossa cidadania genuína é a dos céus, e por essa razão, caso enfrentemos um conflito entre ambas, não hesitemos: aquilo que Deus preceitua deve sempre preponderar!

0
0