agosto 2012

Paz Interior (1)

Há uma conhecida história que conta que certa vez houve um concurso de pintura destinado a premiar o quadro que melhor representasse a paz. Ao final da renhida disputa, o júri destacou duas telas: a primeira retratava uma paisagem de verão, mostrando um regato de mansa água transparente que corria em meio a um verde prado, onde ovelhas brancas pastavam pacificamente. Por todo o lugar via-se lindas flores, borboletas coloridas bailavam no ar, e acima das frondosas árvores que ocupavam parte da campina, recortado contra o céu azul, um bando deREAD MORE

Share
6
0

Segurança

Em tempo algum houve tanta preocupação com a segurança como nos dias de hoje: faz-se seguros de veículos, de vida, de viagem, de saúde, contra incêndio, contra acidentes, DPVAT, residencial, previdência complementar, empresarial, odontológico… Existem no Brasil, classificados oficialmente, 89 ramos de seguro! Em caráter extraoficial, “podemos contar” ainda com guardadores de carros ou flanelinhas, guardas de quarteirão, seguranças de bancos, de transportes deREAD MORE

Share
4
0

Deus Não Gosta de Você

Por Roland Körber e Miguel Herrera

Ainda bem! Porque se gostasse, provavelmente não gostaria de mim. Afinal, somos bastante diferentes, e ficaria difícil gostar de ambos.

Ainda bem! Porque só se gosta de quem é simpático, e se você um dia pisasse na bola ou – sei lá – ficasse feio, por exemplo, então…

Ainda bem! Porque você estaria o tempo todo sob cobrança.

Gostar de alguém é uma atitude seletiva – não é possível gostar de todo mundo – e gostar vive de receber. Posso até ter prazer em beneficiar alguém de quem eu goste, mas só enquanto a outra pessoa me agradar – não dou nada sem receber antes. Assim, se Deus tiver alguma importância para você, mas tudo depender de Ele gostar de você, isto será no mínimo inseguro e certamente penoso. Mas não se preocupe, definitivamente, Deus não gosta de você. Veja o que Ele diz em Isaias 57.17: “Por causa da sua cobiça perversa fiquei indignado e o feri; fiquei irado e escondi o meu rosto, mas ele continuou extraviado, seguindo os caminhos que escolheu.”

Quem é “ele”? Deus fala aqui do “seu povo”, Israel, que na ocasião era o único grupo bem informado sobre Deus. Hoje são todos aqueles que deveriam orientar-se por Deus e não o fazem: orientam-se pela sua vantagem e suas próprias ideias. Ou seja, “ele” somos nós – você e eu – ou não? Sinceramente, lá no fundo: não mesmo? Mas, sendo assim, já não deveria ter caído aquele famoso raio do céu, fulminando o bando todo? E não acontece nada…

Vai ver que é tudo mentira. Será? Um pouco antes do texto citado, no versículo 11, Deus já previne essa ideia: “De quem você teve tanto medo e tremor, ao ponto de agir com falsidade para comigo, não se lembrar de mim e não ponderar isso em seu coração? Não será porque há muito estou calado que você não me teme?” Deus não tem pressa com seus raios. Depois de dizer aquilo, ele deixou passar mais alguns séculos, mas então… já que não há como Deus gostar de nós do jeito como somos, Ele mostrou que, mesmo sem poder gostar de nós, Ele nos ama!

O primeiro texto que citei continua assim no verso18: “…eu vi os seus caminhos, (epa, será que é agora que vem o raio? … mas veja:) mas vou curá-lo, eu o guiarei e tornarei a dar-lhe consolo…” Para isso, Deus primeiro nos mostrou como deveríamos ser em Mateus 3.16-17 (extrato): “Assim que Jesus foi batizado … uma voz dos céus disse: ‘Este é o meu Filho amado, em quem me agrado.’”

Depois, esse Jesus de quem Deus o Pai tanto gostava, sujeitou-se a suportar todos os efeitos daquilo que faz com que Deus não goste de nós e, vivendo e sofrendo, solidarizou-se conosco, e é assim que Paulo escreveu em Filipenses 2.6-8 (extrato): “Cristo Jesus… embora sendo Deus… esvaziou-se a si mesmo, vindo a ser servo, tornando-se semelhante aos homens. E… humilhou-se a si mesmo e foi obediente até a morte, e morte de cruz!”

Foi aí então que o raio despencou – sobre Jesus! E o autor de Hebreus 5.7-9 (extrato), ensina:“Jesus, … embora sendo Filho… aprendeu a obedecer por meio daquilo que sofreu e, uma vez aperfeiçoado, tornou-se a fonte de salvação eterna para todos os que lhe obedecem.”

Quando nos apegamos a Jesus, Deus também passa a gostar de nós, porque nos vê através dEle, que nunca magoou o Pai, como Paulo diz em Efésios 1.5-6: “Em amor nos predestinou para sermos adotados como filhos por meio de Jesus Cristo, conforme o bom propósito da sua vontade, para o louvor da sua gloriosa graça, a qual nos deu gratuitamente no Amado.”

Você acha importante que Deus goste de você? Pois é via Jesus.

Share
6
0